• Dr. Manuel Barrios

MICROSCOPIA OPERATÓRIA: Precisão diagnóstica e melhores resultados nas cirurgias


A Odontologia é uma área em que a maioria dos procedimentos e diagnósticos clínicos (ponto principal para um tratamento bem sucedido) depende muito da habilidade, destreza e experiência clínica profissional, devido ao campo de atuação, quando intraoral, ser muito restrito. A introdução do microscópio na Odontologia trouxe inúmeros benefícios a muitos procedimentos. A “micro-odontologia” pode ser definida como um refinamento na técnica operatória pela qual a acuidade visual é promovida pelo uso da magnificação óptica.


Amplamente utilizado nos EUA e na Europa, a introdução do Microscópio Odontológico no Brasil ainda se restringe a poucas clínicas/especialistas e hospitais dos grandes centros urbanos, embora exista um crescente interesse científico e clínico em relação ao seu uso na prática odontológica.

Com ele é possível ter mais segurança na execução de procedimentos clínicos, com grandes índices de qualidade e precisão. A visualização do campo de trabalho, por exemplo, é aumentado em até 20-30 vezes (dependendo da marca e modelo do aparelho), em relação ao tamanho real. Tal vantagem clínica se deve não só à ampliação da imagem, mas também à sua potência de iluminação – 10 vezes superior aos convencionais “focos”/refletores dos equipos odontológicos. Essa combinação de amplificação visual e luz, garante um diferencial significativo para o alcance de bons resultados com procedimentos odontológicos. Além disso, a exposição das imagens pode ser feita simultaneamente em uma tela de vídeo, aonde o especialista tem ainda a vantagem de armazená-las como documentação de prontuário.


Todos os tratamentos estéticos odontológicos podem ser feitos com o uso do equipamento, como por exemplo, preparos minimamente invasivos para lentes de contato e coroas. Em cirurgias e procedimentos clínicos, a aparência dos dentes e da gengiva fica melhor, o microscópio pode ajudar, em grande escala, essa melhora, com isso torna-se viável a realização de microcirurgias plásticas gengivais ou periodontais, que acabam com o sorriso gengival, corrigem assimetrias gengivais, ou ao contrário, recobrem as raízes expostas. Além de adequação das áreas para a colocação de implantes e outros procedimentos. Outra vantagem das cirurgias realizadas com o auxílio do microscópio é o pós-operatório, que chega a ser 50% mais rápido do que nos procedimentos que são feitos sem ele.

Exatamente por tudo isso, a Odontologia adotou a microscopia, uma metodologia focada em “refinar” as técnicas operatórias com o uso de microscópio operatório, que vai desde uma simples análise da saúde bucal até a realização de procedimentos restauradores e cirúrgicos mais complexos.

28 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon